Lutas

Dana explicou a escolha de Sonnen para ser técnico no TUF 17, nos EUA

 

A escolha de Chael Sonnen como próximo rival de Jon Jones repercutiu com força entre os possíveis rivais do campeão dos meio-pesados. Lyoto Machida e Dan Henderson puxaram a fila dos críticos, mas foram respondidos rapidamente pelo presidente do UFC, Dana White.

“Quem está reclamando agora recusou esta luta antes. Eles se negaram a lutar com Jon Jones. É bem simples”, atacou o dirigente, em teleconferência junto aos próximos técnicos do reality show The Ultimate Fighter, nos EUA.

O Ultimate anunciou a escalação de Jones e Sonnen para o programa, que começa a ser filmado ainda este mês. Eles vão se enfrentar em abril, mas o casamento da luta causou polêmica, já que Sonnen não luta no meio-pesado desde 2005 e, para muitos, não tem cartel suficiente para ter uma chance pelo cinturão.

Dana White explicou que a definição dos nomes foi feita rapidamente, no início da semana. Jones lesionou o braço na vitória contra Vitor Belfort, em setembro, e descobriu há alguns dias que só poderá voltar ao octógono em abril. Devido ao longo tempo de inatividade, surgiu a oportunidade de ele filmar o TUF, em Las Vegas.

“Dan Henderson teve sua oportunidade e se lesionou. E agora é Jones quem está lesionado até abril. Todos os outros caras podem lutar: Lyoto, Shogun, Henderson, Rashad. Com isso, a categoria ficará em movimento e, depois, um deles enfrentará Jon Jones”, explicou White.

Questionado sobre a disparidade técnica entre eles e se a escolha foi apenas uma questão de audiência, Dana White foi político. “Eu não prevejo lutas. Em 13 anos, eu assisti a lutas surpreendentes. Ninguém sabe o que pode acontecer”, completou.

0   COMENTE
quarta-feira, 17 de outubro de 2012 - às 0h05

UFC busca chefão para tocar filial no Brasil

Anderson Silva acerta golpe em Stephan Bonnar

 

Dirigentes do UFC aproveitaram a viagem ao Brasil, onde realizaram seu terceiro evento no Rio no fim de semana passado, para entrevistar executivos brasileiros candidatos a encabeçar seu escritório no país.

A filial da franquia será em São Paulo. O título do executivo que será contratado ainda não foi definido, se CEO ou “general manager”.

O perfil procurado é de alguém com “estatura”, experiência, que transmita credibilidade e demonstre tino para trabalhar com esporte. Ele cuidará do marketing, de shows e trabalhará com certa proximidade à Globosat, que detém os direitos do UFC.

Dana White, presidente da empresa, afirmou que em algum momento o Brasil se tornaria o seu mercado número um.

Mostra da importância do país na estratégia do UFC foi o fato de o país ter sido selecionado para o lançamento da primeira versão do reality show “The Ultimate Fighter” produzido fora dos EUA. Os participantes da segunda edição estão sendo escolhidos.

Se o país foi palco de três eventos do UFC em 2012, esse número mais do que dobrará no ano que vem: sete.

Segundo informação da Folha de São Paulo, a negociação para que Florianópolis receba o primeiro evento de 2013 está avançada.

Executivos do UFC já desenham o duelo entre os finalistas da primeira edição do “The Ultimate Fighter Brasil”, os médios Cezar Mutante e Daniel Serafian. Este último não pôde enfrentar Mutante na edição de Minas do UFC após uma lesão no bíceps.

São Paulo, onde a tentativa de organizar uma edição do UFC neste ano foi frustrada pela lei do silêncio, permanece nos planos. Mas o Pacaembu e o Morumbi foram abandonados e trabalha-se, agora, com a possibilidade de o ginásio do Ibirapuera recepcionar uma programação.

O empecilho para que o negócio seja fechado no primeiro semestre é a falta de datas do local. Um evento lá será viável só no segundo semestre, provavelmente em agosto.

0   COMENTE

A diferença de peso teoricamente favorece Bonnar, mas o brasileiro ainda é considerado favorito

 

Azarão confesso para a luta diante de Anderson Silva pelo UFC Rio 3, Stephan Bonnar declarou na entrevista coletiva no Hotel Windsor Barra, que vai se apegar a alguma superstição. O confronto ocorre na noite de hoje e o americano mostrou certa simpatia pelo número consagrado por Zagallo no Brasil.

“Eu sou um pouco supersticioso sim e o número 13 é bem interessante. O 1 significa algo espetacular, que é o que realmente vou precisar na luta, e o 3 me faz lembrar de um dos meus filmes favoritos, o Rocky 3 (o filme teve a canção Eye Of The Tiger indicada para o Oscar)”, disse o americano. “É uma grande oportunidade, não sou o cara com grande sorte, mas algumas vezes uma grande oportunidade aparece e você tem de aproveitar”.

Antes da entrevista, o UFC mostrou um clipe com alguns dos melhores momentos da carreira de Bonnar, que vem de três vitórias seguidas (contra Keith Jardine, James Irvin e Sam Hoger). Em todos, havia muito sangue.

“Eu aguento bem e certamente vou precisar apanhar bastante para ter alguma chance de vencer o Anderson. Tenho tentado mudar um pouco esta minha característica, mas acho que o meu retrospecto fala por mim (Bonnar nunca foi derrotado por nocaute). Vou dar o meu sangue lá dentro do octógono de novo”, afirmou o americano.

 

0   COMENTE

Minotauro promete uma grande luta contra o americano Dave Herman

 

Não há dúvidas sobre qual é a maior rivalidade do UFC Rio 3. Rodrigo Minotauro e Dave Herman voltaram a trocar provocações no treino aberto de ontem com uma série de acusações e ambos prometeram acabar com a luta sem demoras no próximo sábado, na Arena HSBC.

“Não vai passar do segundo round. Vou derrotá-lo com uma finalização ainda, essa é minha promessa. O Minotauro está lutando em casa, e daí? Lá dentro será só eu e ele. Sem falar que fui muito bem recebido por todos no Brasil e não senti nada de pressão até agora. Adorei aqui”, comentou o americano que jamais lutou no país.

Dave Herman preferiu atacar justamente o ponto forte do veterano baiano: seu jiu-jitsu. O atleta já havia declarado de maneira polêmica que esta arte marcial não funciona no MMA, o que gerou certa revolta em Minotauro.

“Ele fala muito e até acho que seja apenas para vender a luta. Mas está exagerando e vou ter que mostrar pra ele como se faz. Estou bem preparado, e essa luta não chega ao fim. Seria bom se eu ganhasse dele no chão, mas estou pronto para qualquer área, em pé ou embaixo”, ressaltou o atleta de 36 anos.

Os dois lutadores foram chamados cerca de um mês atrás para participar do evento após uma série de baixas por lesão, como a de José Aldo e de Rampage Jackson. Esta será a segunda participação de Minotauro em um UFC Rio – no primeiro deles, o baiano derrotou o favorito Brendan Schaub por nocaute no round inicial.

0   COMENTE

Anderson Silva vai enfrentar o forte Bonnar, um dos adversários mais duros na sua vitoriosa carreira

 

Os fãs de luta não terão que adquirir a transmissão por pay-per-view para acompanhar Anderson Silva no UFC Rio no próximo sábado à noite. A rede Globo anunciou que irá passar o evento da Arena HSBC ao vivo na madrugada, com narração de Galvão Bueno e comentários do campeão dos pesados do Ultimate, Junior Cigano.

Apesar do anúncio, a Globo só deverá transmitir as três principais lutas do card: Glover Teixeira x Fábio Maldonado, Rodrigo Minotauro x Dave Herman e Anderson Silva x Stephan Bonnar. Os outros duelos terão apenas um clipe de melhores momentos exibido.

As últimas edições do UFC que passaram no canal contaram com atraso de cerca de meia hora na transmissão, o que gerou protestos de parte dos fãs . Isso aconteceu porque a Globo só pode passar ao vivo os eventos que acontecem no Brasil. Todos os outros não podem passar na TV aberta sem atraso.

O card preliminar do UFC Rio começará às 19h45. Já o card principal está marcado para as 23h. Aqueles que desejam acompanhar todo o evento pela TV podem fazer isso no canal Combate, por pay-per-view.

Blog com iG Esporte

0   COMENTE

 

“Vencer Anderson Silva será o maior momento da minha vida”, diz Bonnar

 

Afastado dos grandes combates nos últimos anos, Stephan Bonnar ganhou uma nova chance de Dana White e a direção do Ultimate Fighting Championship. Mesmo sem resultados expressivos, o americano protagonizará o UFC 153, marcado para o próximo dia 13, no Rio de Janeiro, ao lado de Anderson Silva, em combate válido pela divisão dos meio-pesados. A chance contra o maior nome da marca na atualidade empolga o “American Psycho”.

“Dou o meu melhor em desafios. Vou encarar o melhor peso por peso do mundo. Ter a chance de enfrentar Anderson Silva é algo maior do que título. É o grande momento da minha vida”, garantiu o atleta, apenas o terceiro a encarar Anderson Silva na divisão até 93 kg – o brasileiro é dono do cinturão da categoria dos médios, até 84 kg.

Considerado por Dana White, presidente da organização, o responsável pela maior luta da história do UFC contra Forrest Griffin, na decisão da primeira edição do The Ultimate Fighter, em 2005, Bonnar jamais perdeu o lugar cativo dentro da organização. Embora não tenha se tornado o potencial campeão que se previra, algo ocorrido com Griffin, o lutador não perdeu o prestígio diante da direção da marca da Zuffa.

Depois de sofrer com três derrotas seguidas (Jon Jones, Mark Coleman e Krzysztof Soszynski), Bonnar reagiu e embalou a mesma sequência, mas de maneira positiva (revanche contra Krzysztof Soszynski, Igor Pokrajac e Kyle Kingsbury). As decorrentes lesões e falta de estrelas deram uma nova chance para Bonnar em um main-event, justamente contra o nome mais temido do Ultimate Fighting, Anderson Silva.

“Fiz grandes lutas e consegui criar um bom impacto no evento. Estou satisfeito com minha carreira. Faço parte do show e desse de maneira mais intensa, já que é no pay per view e faço parte do main-event. A chance de lutar com o maior lutador do mundo peso por peso, em um lugar como o Brasil, é muito louco”, descreveu o empolgado lutador americano.

Embora tenha um retrospecto extremamente superior em relação ao adversário, Anderson Silva adotou um discurso cauteloso ao descrever Stephan Bonnar, que possui o retrospecto de nunca ter sido nocauteado na carreira. “Bonnar é um grande atleta, um cara que faz parte da história do UFC e tem seus valores dentro do UFC. Um cara perigoso, que é bom em pé e no chão, tem boa defesa de quedas, um cara completo”, disse.

O nome muito mais reconhecido dentro do MMA não influencia Anderson Silva na preparação pré-luta. O “Aranha”, invicto como meio-pesado dentro do UFC (vitórias por nocaute sobre James Irvin e Forrest Griffin), pediu respeito ao americano, considerado grande zebra nos principais sites de aposta – a diferença de até 9 para 1.

“Para você ser um atleta do UFC, tem que estar bem preparado para qualquer situação. Qualquer cara que está no UFC não pode ter na cabeça menosprezar o adversário. Se faz isso, corre muito risco de ser finalizado ou nocauteado. Ninguém aqui pode ser menosprezado”, discursou Anderson Silva, pouco mais de uma semana antes do encontro com Bonnar no Rio de Janeiro.

Embora tenha um retrospecto extremamente superior em relação ao adversário, Anderson Silva adotou um discurso cauteloso ao descrever Stephan Bonnar, que possui o retrospecto de nunca ter sido nocauteado na carreira. “Bonnar é um grande atleta, um cara que faz parte da história do UFC e tem seus valores dentro do UFC. Um cara perigoso, que é bom em pé e no chão, tem boa defesa de quedas, um cara completo”, disse.

O nome muito mais reconhecido dentro do MMA não influencia Anderson Silva na preparação pré-luta. O “Aranha”, invicto como meio-pesado dentro do UFC (vitórias por nocaute sobre James Irvin e Forrest Griffin), pediu respeito ao americano, considerado grande zebra nos principais sites de aposta – a diferença de até 9 para 1.

 

0   COMENTE

Anderson Silva quer disputar os Jogos Olímpicos de 2016

Depois de manifestar publicamente o sonho de disputar os Jogos Olímpicos de 2016, Anderson Silva se reunirá com a cúpula da Confederação Brasileira de Taekwondo para debater as intenções e o planejamento da possível nova investida.

No MMA, o Spider tem como especialidades o muay thai, modalidade não olímpica, e o taekwondo. “Espero que sim. Ainda tenho algumas garrafas para vender. Acho que daria sim [para disputar uma Olimpíada]. Espero que me deem essa oportunidade. Sim, no taekwondo. Seria mais a minha área”, disse o lutador de 37 anos.

O presidente da Confederação Brasileira de Taekwondo, Carlos Fernandes, diz que terá uma conversa com o Spider para analisar as possibilidades. Mas deixou claro que ele terá que se dedicar integralmente à modalidade, disputar os circuitos nacionais e internacionais e ainda assim precisará disputar a vaga com outros lutadores nacionais.

0   COMENTE
sexta-feira, 28 de setembro de 2012 - às 0h04

Morre no Rio, aos 72 anos, o ex-lutador Ted Boy Marino

O ex-lutador Ted Boy Marino participou de vários programas e filmes dos Trapalhões

O ex-lutador de luta livre e ator Mario Marino, 72, conhecido como Ted Boy Marino, morreu na noite de ontem no hospital Pró-Cardíaco, em Botafogo, na zona sul do Rio.

Segundo a assessoria de imprensa do hospital, ele havia dado entrada na unidade na manhã desta quinta, com insuficiência vascular aguda. Chegou a ser submetido a uma cirurgia, mas, por volta das 19h, teve uma parada cardíaca e morreu.

Além de fazer sucesso nos ringues, Ted Boy Marino também foi ator e apresentador de programas televisivos. Dentre outros, atuou como coadjuvante em episódios de “Os Trapalhões”.

Nascido na Itália, ele cresceu na Argentina e veio ao Brasil depois se tornar famoso com lutas de Telecatch na década de 1960.

 

0   COMENTE

Cigano acha que ‘superluta’ contra Jon Jones seria espetacular

Para alegria dos fãs de MMA, o brasileiro Junior Cigano não descarta enfrentar Jon Jones. Como o norte-americano manifestou algumas vezes que pretende subir de categoria, o campeão peso pesado do UFC deixou claro que aceitaria lutar contra o campeão dos meio-pesados.

“O Jones é um fenômeno. Ele é muito habilidoso e tem tudo para fazer uma bela carreira nos pesados. A categoria vai ganhar um ótimo atleta. Se o UFC pedir, vamos lutar. Seria um combate interessante”, disse Cigano.

Enquanto os fãs sonham com a superluta entre Cigano e Jones, o brasileiro mantém o foco no duelo contra Cain Velasquez. No dia 29 dezembro, em Las Vegas, ele vai defender o cinturão contra o ex-campeão da categoria.

“A preparação para a luta começa em outubro. Vou ficar um mês treinando no Corinthians. Depois, eu volto para terminar a preparação em Salvador. Ainda tem um tempo para a luta, mas estamos estudando bem o jogo do Velasquez. Vou estar muito bem preparado na luta”, comentou o campeão.

O peso pesado também revelou que está fazendo campanha para lutar em casa. Entre os principais lutadores brasileiros do UFC, Cigano é um dos poucos que não tiveram esse privilégio.

“Quero muito disputar um UFC no Brasil. Minha carreira começou aqui e faz tempo que não luto no meu país. Quero fazer uma luta como campeão do mundo. Estou esperando minha oportunidade, mas já falei com o Dana White sobre o assunto”, revelou.

0   COMENTE

Ex-lutadora Gina Carano também filma “Velozes e Furiosos 6″

A ex-lutadora de MMA Gina Carano é a primeira atriz confirmada para estrelar a versão feminina de “Os Mercenários”, filme de ação que fez sucesso com um elenco formado por astros como Sylvester Stallone, Bruce Willis e Arnold Schwarzenegger.

O produtor Adi Shankar confirmou à revista Variety que o projeto está em andamento, e que fazer esse filme sem Gina Carano “seria como fazer Twix sem caramelo”.

Gina Carano abandonou a luta em 2009, após perder o cinturão do Strikeforce para a brasileira Cris Cyborg. Desde então, ela investiu na carreira de atriz e atualmente é uma das mais requisitadas do gênero de ação.

Carano está filmando “Velozes e Furiosos 6” e também estará no elenco de “In The Blood”, com estreia prevista para o ano que vem. Neste ano, ela já estrelou “A Toda Prova”, filme de Steven Soderbergh com Antonio Banderas que não chegou a emplacar nas bilheterias.

Desta vez, Carano trabalhará com o produtor Adi Shankar, que participou de filmes como “Killing Them Softly”, com Brad Pitt, e “A Perseguição”, com Liam Neeson. O roteiro da versão feminina de “Mercenários” será escrito pelo novato Dutch Southern.

Os produtores ainda buscam outras jovens atrizes para se juntarem a Gina Carano, contrariando a ideia retrô da versão original de “Mercenários”. Alguns nomes cotados são os de Lucy Liu, Sarah Michelle Geller, Milla Jovovich e Kate Beckinsale.

0   COMENTE
© 2000-2013 Gazetaweb.com - Muito mais completo! Todos os direitos reservados.